Mastodon
Universo Nintendo

Análise – Blanc

A aventura conjunta do lobo e do cervo

Blanc é um jogo focado em uma experiência cooperativa, com claras inspirações em títulos como Brothers: a Tale of Two Sons. Essa talvez seja a melhor comparação para esse indie, inclusive. Apesar da proposta de jogatina em dupla, Blanc também oferece a possibilidade de se divertir sozinho, controlando ambos os personagens em dois analógicos diferentes, o que torna tudo mais desafiador. Dito isso, o quão bom é o resultado final?

Cervo e lobinho se encontrando

Em Blanc, temos dois animaizinhos que se perderam de seu bando: um cervo e um lobo. A dupla precisa trabalhar em conjunto, explorando os cenários e resolvendo pequenos puzzles para continuar seguindo seu destino de encontrar a família. A comparação com o game Brothers é bastante justa, visto que a experiência toda foca em encontrar o que deve ser feito, resolver o enigma e ir em frente.

A jogabilidade é tida em ambos analógicos, sendo que o esquerdo controla o lobinho e o direito assume o cervo. A diferença entre os dois personagens é bem pífia, já que o lobo é mais leve, enquanto o cervo é mais pesado e consegue pular em locais altos. Em alguns momentos, os animais se encontrar no mesmo local, então se faz necessário criar uma forma para que o lobinho alcança lugares altos, por exemplo.

Cervo levantando o lobinho para alcançar uma parede mais alta

Clique aqui e receba as notícias direto do Canal Universo Nintendo no seu no Telegram

Já o cervo, às vezes não consegue passar por locais menores nos quais apenas o lobo cabe. Com isso, é preciso assumir o controle dele para realizar tal façanha. Porém, apesar de parecer bastante empolgante, os desafios são bastante repetitivos, e muitas vezes temos trechos nos quais basta andar em frente por alguns bons segundos. Não vi grandes desafios de coisas muito bem elaboradas, e esse foi o maior pecado do jogo para mim se compararmos ele em relação a Brothers, por exemplo. As inspirações são claras, mas a variedade deixa muito a desejar.

Em relação à versão de Switch, algumas vezes temos quedas de performance sem muito motivo, já que o jogo tem visuais bastante simples. Também existem algumas animações estranhas que parecem um bug. No mais, os gráficos são bem bonitos e são apresentados em preto e branco, o que traz um charme extra para o jogo. Acima de tudo, o game funciona bem em sua proposta, mesmo jogando sozinho.

Lobinho atravessando o rio

Blanc é como se fosse uma versão light de algo bem mais elaborado, o que se reflete também em sua durabilidade de apenas 2h de gameplay. Apesar dos desafios repetitivos e sem tanta variedade, o indie vai conseguir atrair um público menos exigente e que não quer pensar tanto para resolver enigmas. Porém, se você é, assim como eu, alguém que prefere algo que exija um pouco mais de raciocínio e que seja mais duradoura, talvez seja melhor focar em um título mais complexo como It Takes Two.

 


Jogo fornecido para análise pela Gearbox.

Blanc capa
Blanc
Veredito
Blanc é um jogo cooperativo com foco em resolução de puzzles, mas peca em oferecer baixíssimo desafio, repetição demais e uma curtíssima duração.
Prós
Visuais lindos
Fácil jogabilidade
Contras
Desafios são muito parecidos
Dificuldade baixíssima
Simplista demais
Duração extremamente curta
6.5
Bom, mas simplista
você pode gostar também
Comentários