Universo Nintendo

Análise – Pac-Man World: Re-PAC

O Come-Come voltou para alegrar a garotada

Ainda me lembro como ontem da primeira vez que me deparei com o Pac-Man World. Para mim, Pac-Man costumava remeter àquele smile amarelo comendo fantasmas em um labirinto, e Pac-Man World me surpreendeu muito ao apresentar o personagem em um mundo 3D cheio de cores, elementos de plataforma e muita diversão. Muitos anos depois, finalmente recebemos o anúncio de uma versão refeita do primeiro jogo chamado Pac-Man World: Re-PAC, o que me trouxe muita alegria por ter mais uma vez a possibilidade de jogar este título incrível em consoles modernos.

Um mundo 3D

Visão 3D

Pac-Man World se passa em uma ilha, para onde um vilão levou parentes e amigos de Pac-Man. Por mais simples que seja a premissa, nosso objetivo é simplesmente ir atrás dessa galera, resgatá-los e trazê-los para casa. Para fazer isso, Pac-Man deve derrotar inimigos ao longo do caminho, resolver quebra-cabeças simples baseados em plataforma e coletar toneladas de bolas amarelas e frutas.

Cada fase é composta por seções de desafios baseados em elementos de aventura e plataforma, como plataformas móveis ou flutuantes, portões que se abrem através de um mecanismo sobre o qual temos que correr sobre para fazê-lo subir, além de inimigos aqui e ali que precisamos pular suas cabeças e pressione o botão de salto novamente para pisoteá-los – se arremessando contra eles. Às vezes, alguns inimigos são feitos de aço, então temos que encontrar um power-up próximo que nos dará também a capacidade de transformar nosso corpo neste material. Essa habilidade também nos permite mergulhar nas águas sem flutuar, para que possamos pegar itens no fundo do mar. Por fim, Pac-Man também consegue pairar alguns segundos no ar, além de se arremessar após pegar impulso.

Pac-Man gigante

Depois de terminar um cenário, podemos usar todas as frutas coletadas para jogar um jogo de caça-níqueis, que nos fornecerá coisas como vidas extras e afins. A coisa mais notável em todo o jogo são definitivamente os mundos diferentemente tematizados e seus respectivos planos de fundo.

Como na maioria dos jogos do Mario, cada mundo tem um tema diferente, ao lado de diferentes obstáculos, inimigos e quebra-cabeças que são contextuais àquele local. Isso traz muita variedade e também atiça o jogador para descobrir o que está por vir. Também temos a missão de coletar as letras que compõem o nome do Pac-Man, o que também nos proporcionará um bônus.

Desafios de plataforma

Um dos destaques do jogo são, sem dúvida, as lutas contra chefes. Cada luta é única e você deve memorizar seus padrões de ataque para evitá-los. Levei algumas tentativas para vencer cada um deles, e a sensação recompensadora é 100% garantida. Em um deles tive que usar uma nave espacial e derrotar uma espécie de nave-mãe gigante. A essa altura, o jogo já havia se transformado em um shoot ‘em up do nada, o que me agradou muito ao ver essa variação em relação à jogabilidade. Coisas assim são, realmente, uma grata surpresa.

Extras

Lutas com chefes

No que diz respeito à configuração, o Pac-Man World Re-PAC traz uma opção que gosto muito de elogiar quando um jogo oferece: resolução ou modo desempenho. Como estamos jogando em um tipo de hardware modesto como o do Switch, ter um modo de desempenho é crucial, assim podemos aproveitar o jogo ao máximo e evitar qualquer tipo de atraso de comandos. E isso é o caso aqui, a propósito, já que no modo resolução as coisas ficam muito mais bonitas, ao custo da capacidade de resposta nos comandos.

Em segundo lugar, temos muitos slots de salvamento à nossa disposição, para que você possa vencer o jogo várias vezes sem precisar excluir totalmente o último salvamento. Além disso, você pode jogar o game clássico de labirinto que você encontrou ao longo do modo história, o que é opcional ao coletar um item em específico que fica dentro de algumas portas. Por fim, há uma forma de liberar a máquina de arcade na área inicial, o que libera o mais clássico dos Pac-Man.

Um grande retorno

Não há palavras suficientes para eu usar para expressar o quanto senti falta deste jogo. Pac-Man World é um dos maiores jogos que tive a chance de jogar na minha infância, e fico feliz que a franquia tenha uma segunda chance de se mostrar nas gerações mais recentes. Dito isso, eu realmente espero que o resto da série World também possa ver a luz do dia mais uma vez, nos agradando com o nível de qualidade que essa franquia oferece.


Jogo fornecido para análise pela Bandai Namco.

Pac-Man World: Re-PAC capa
Pac-Man World: Re-PAC
Veredito
Pac-Man World: Re-PAC é um excelente retorno da série Pac-Man World dos anos 90. Isso significa que, muito provavelmente, o restante dos jogos da franquia podem aparecer também para completar o pacote.
Prós
Gráficos 100% refeitos e lindíssimos
Modo performance é espetacular
Vários slots de salvamento
Extras são uma boa adição
Lutas com chefes são emocionantes e variadas
Contras
A forma de quicar no chão nem sempre parece responder bem
Alguns desafios acabam ficando um pouco parecidos nas fases
9.5
Um excelente retorno
você pode gostar também
Comentários