Universo Nintendo

Artigo | Coelho no Japão – Souldiers – Tudo sobre o melhor Metroidvania Souslike do ano! | Análise (pós Atualização)

10 Motivos Pra Se Jogar Souldiers

⚠️ Este artigo foi escrito principalmente baseado na versão da Steam, que é a mais atualizada do game!

⚠️ O update revigorou o jogo (detalhes abaixo) mas a versão de switch acho que precisa melhorar ainda mais os loadings. Recomendo a versao de steam do jogo, é a melhor. Mas ja da pra aproveitar bem melhor jo switch agora! Joguei nele e recomendo. Mas fica o alerta. Baixe a versão da steam aqui.

 

Atenção, cavaleiros do Nintendo Switch, estamos recrutando aqueles que estão preparados pra um novo desafio: O jogo Souldiers. Um indie que tem sido muito comentado e agradado muito também.
Mas AVISO, essa batalha pode ser o desafio que você procura, mas também pode ser a que você quer passar longe. Como saber se localizar? Nós te daremos um mapa nesse artigo.

Afinal, Souldiers é mesmo um dos melhores indies do ano? Tendo passado um pouco do hype de lançamento, hora de falar sobre ele de um modo mais calmo e racional.

Além disso, temos informações fresquinhas sobre atualizações e o que elas revelam sobre a sua desenvolvedora e a confiabilidade na mesma.

Esse vídeo está dividido em 3 capítulos selecionáveis aqui embaixo, uma parte mais “ficha técnica” sem opiniões, uma parte opinativa, e um tira dúvidas.

Então, vem comigo porque vai ter muita informação pra vocês.

PARTE 1- Sem Opiniões, o que é o jogo.

Souldiers é um jogo de ação em plataformas (um chamado action-platformer) com elementos de RPG, desenvolvido pela Retro Forge Games, um estúdio estreante, ou seja, Souldiers é o primeiro jogo deles.

Boa parte da fórmula do jogo vai vir da mistura de 2 estilos muito usados hoje em dia, metroidvania e soulslike, sendo mais preciso:.

-Metroidvania por não ter uma progressão linear, e depender de adquirir habilidades novas pra se alcançar locais que garantem o avanço no jogo, e mais do que um mero labirinto, Souldiers abre caminhos pro jogador escolher se vai pra cima ou pra baixo, e esses caminhos dão em algum lugar, então é o tipo de jogo cuja progressão pode mudar de jogador pra jogador.
Uma outra característica mais puxada aos jogos de plataforma é que muitas batalhas importantes dependem de plataformas pra serem vencidas, ou seja, nem toda a batalha é você de frente com o chefe num chão reto, esse tipo de batalha existe, são as primeiras, caso você tenha visto vídeos, mas não representam o jogo todo, durante o jogo existem batalhas com level designs variados, tal qual um Metroid da vida.

-Soulslike está incorporado até no nome do jogo. A herança aqui é sobre o fator punição e RPG, o jogo tem classes pra escolher, 3 um cavaleiro, um arqueiro e um mago, representando respectivamente, curta, média ou longa distância, sendo que quanto mais longe, como o mago, mais vulnerável é o personagem (tipo o astrólogo lá do Elden Ring).
A dificuldade é outra herança, combates mesmo que dos mais banais ao longo da fase, vão minando seu HP sem dó, então a atenção é sempre requerida, pois os pontos de recuperação não são tão comuns e suas poções (outra herança) não são muitas.
O combate do jogo também é bem cadenciado, embora não tão lento quanto um soulslike, mas definitivamente não é um jogo onde você sai correndo surrando botões, afinal, o dano levado é alto, então muito cuidado.

O que ambos estilos tem em comum são batalhas memoráveis contra chefes, e aqui Souldiers vai honrar ambos. Seja honrando os embates cara a cara ou nos que você precisa usar paredes, plataformas e outras coisas, todo chefe em Souldiers é hora de respirar, se atentar à padrões de ataque e buscar brechas.

Vale mencionar que o jogo também tem transformações adquiridas ao longo da jornada, como o mais famoso por estar na demo, armadura de fogo, que permite queimar teias para prosseguir e obter vantagens sobre inimigos com fraqueza àquele tipo, o que inclui chefes, e eu sei que você pensou aí “hum tem que ver a melhor transformação pra enfrentar um chefe? Megaman?” e de fato, é um jeito de adaptar a questão soulslike onde batalhas podem ficar mais fácil ou mais difícil dependendo da sua build, mas traduzido num estilo action-platformer, onde você aperta um botão e muda o seu traje, então sim, é meio megaman também…

Os mapas são grandes, as áreas se desdobram, entram pra caminho alternativo 1, 2 e 3, e em tese, o jogo é um mundo aberto, meio como Ori, você está trancado num local, mas depois ele destranca e você consegue ir de um lugar pro outro.

Vale mencionar que o jogo tem 3 dificuldades, fácil, médio e difícil, porém, mesmo no fácil, o jogo não é moleza, longe disso.

Por último, a grande reclamação de Souldiers tem sido seus loadings grandes. Porém, na quinta-feira, saiu um patch gigante para a versão PC e confirmada pra consoles na semana que vem ou na outra (a depender da aprovação das lojas digitais dos consoles) que busca reduzir esses loadings e uma série de melhorias que inclusive prometem até deixar o jogo mais justo, então se você ficou com medo do jogo por até no fácil ser difícil, saibam que isso será melhorado, pois no patch também inclui alguns recursos que deixam o fácil mais fácil, embora siga sendo um jogo desafiador, é da proposta dele.

Esse super update com mais de 30 melhorias e consertos mostra que a desenvolvedora está atenciosa ao feedback da comunidade. Eles estão empenhados em melhorar o jogo e polir a experiência, e isso é algo excelente nos dias de hoje, pois mesmo sem updates, Souldiers já foi aclamado pela crítica, buscando melhorias, talvez esse jogo se torne realmente uma pérola.

Parte 2 – Hora das Opiniões.

Souldiers é definitivamente um destaque no cenário indie, o estúdio Retro Forge começou e começou muito bem, seja apresentando um jogo extremamente competente ou se mostrando disposta a ouvir reclamações e melhorar ainda mais.

Pela descrição anterior, Souldiers pode causar a impressão “nossa, metroidvania com soulslike com um pouco de megaman e num sei o quê… esse jogo num é só uma cópia?”, optativamente, o lance é que Souldiers não tem problema em pegar o que ele acha que é bom e colocar no seu jogo, então se ele gosta da ideia de mudar de transformação num botão selecionável, ele coloca, se ele acha legal que pra curar, precisa ir num cantinho, fugir e torcer pra ninguém te acertar enquanto você bebe a poção, ele coloca no jogo, se ele acha que o melhor jeito de se quebrar linearidade e apresentar caminhos diversos, ele coloca… E no fim, Souldiers pega tantos ingredientes distintos, e os mistura tão bem, que seu sabor acaba sendo único.
É aquele paradoxo “se parece com tanta coisa que não se parece com nada”, um caso semelhante ao Hollow Knight, que quando saiu “ah é metroidvania”, “não não é mais soulslike” e no fim, hoje Hollow Knight é Hollow Knight…
Estou tentando dizer à vocês que não se preocupem, vocês não vão se sentir jogando algo genérico, ao menos nós não sentimos.

Outra fator que é um destaque é o seu pixer art, a animação é incrível, os cenários são incríveis e isso é notável na primeira área que é uma caverna, mas depois vai acentuar ainda mais essa beleza. Sem dúvidas um dos melhores pixel art já feitos.
A trilha sonora é muito boa em termos de composição e os timbres são bem retrôs. Conforme você explora as grandes áreas, a música acaba sendo despercebida pois você tá muito tempo ouvindo ela enquanto fica pra lá e pra cá, mas ela consegue não criar aversão, não enjoa, ela só entra no “automático”, e dada a decisão de ter música todo o tempo, dá pra dizer que acertaram.

Uma coisa subestimada é o fator RPG do jogo, subir de level ajuda, existe farm, juntar dinheiro pra comprar itens ajuda também. São muitas formas de se lidar com o jogo e isso dá uma variação e liberdade muito interessante, seja pela diferença de gameplay das classes, os diferentes caminhos tomados ou a forma como você gosta de evoluir, farmando ou buscando apenas ser mais habilidoso,
Souldiers é um jogo versátil, então também tenham isso em consideração ao verem outras análises e comentários, de repente a forma como uma pessoa jogou não será a forma como você jogou.
Mas o importante mesmo é você jogar caso tenha se identificado com essa análise, pois certamente vai ter uma experiência muito agradável.

E se você ainda precisa de algumas respostas, vamos à elas na nossa parte final:

FINAL – PERGUNTAS FREQUENTES

Quanto tempo de gameplay?
Isso vai realmente depender da sua habilidade, considerando que você é um mestre que quase não vai morrer nem ficar perdido, mesmo assim, em torno de 20 horas, mas isso você sendo o bichão memo ou rejogando também né, tipo, só de exploração de mapa e tempo de batalha é por aí.
Na prática, 30 horas ou mais é o esperado, então sim, é um jogo grande.

As classes mudam a dificuldade?
Elas são equilibradas, não é como se o mago fosse fácil e o cavaleiro difícil, na verdade, é bem comum em feedbacks você ver jogadores dizendo “ah acho que escolhi a classe errado pois estou tendo dificuldades”, mas é que o jogo é difícil mesmo kkk

Quão difícil?
Isso precisa ser reavaliado pós patch, mas atualmente, mais do que Metroid Dread, com folga. Dificuldade de soulslike mesmo. No fácil ameniza? Sim, e vai amenizar mais ainda pós patch, mas é uma experiência pra se aprender com erros, a morte faz parte.
Mas ele costuma ter savepoints nas áreas mais complicadas, então é aquela coisa do desafio estar ali na sua frente, não precisa andar 15 minutos, morrer e aí mais 15 minutos, não uma dificuldade que sacaneia o jogador e no anúncio do patch eles reafirmam que a meta é trazer um jogo desafiador mas principalmente JUSTO. Encara vai, você consegue haha

Vale o preço cheio cobrado?
Considerando que na eShop BR o jogo tá por 45 reais, e ele pode até mesmo dar 45 horas de jogo, e de um jogo muito bom, diria que sim, vale.

Tá em que tier?
Ah rá, pra saber em que tier a gente vai colocar, espere nosso próximo vídeo de tierlist que já vou até anunciar aqui, vai inlcuir tanto maio quanto junho ! Souldiers estará lá ! Fiquem ligados.

É isso amigos, espero que conheçam, se decidam, e joguem Souldiers, é um indie feito com muito carinho, tenho certeza que vão gostar caso seja um estilo de jogo que vocês gostem.

Parabenizo a Retro Forge por já começar bem e já começar ouvindo a comunidade, isso é muito importante, e, tomara que com o tempo eles se provem um estúdio indie de elite, o que tem acontecido cada vez mais.

você pode gostar também
Comentários